Após acusações, confira laudo de tomografia de Jenny Miranda – Tupi News
Siga o EGOBrazil nas Rede Sociais

Entretenimento

Após acusações, confira laudo de tomografia de Jenny Miranda

Publicado a

em

Confira laudo divulgado por Jenny Miranda, ex-peoa de ‘A Fazenda 15’, após insinuação sobre coma alcoólico viralizar

Jenny Miranda, ex-peoa da Record, com passagem por A Fazenda 15 e responsável pela expulsão de Rachel Sheherazade negou que tenha sido hospitalizada devido ao coma alcoólico. Por meio das redes sociais, ao lado do marido, a influenciadora digital rasgou o verbo e compartilhou o laudo da tomografia. Ex-filha de Gretchen, a personalidade da mídia aproveitou para revelar que contratou um segurança para protegê-la.

“Passando aqui pra tranquilizar vocês e que eu estou bem. Estou com a garganta um pouquinho ruim, porque fui intubada pela ambulância. Machucou bastante a minha garganta depois no hospital, tive alta ontem mesmo. Não teve nada de coma alcoólico, como o Fábio [Gontijo] se pronunciou. Devido a questões de haters, a gente tem muita gente que ama a gente e muita gente maldosa, estamos andando com segurança. Está aqui o Fininho, está fazendo nossa segurança aqui no Guarujá”, disparou Jenny Miranda.

“Eu não fui no hospital de São Paulo, até porque estou no Guarujá e fiz uma surpresa para o Fábio aqui. Não tive como postar, foi no sábado mesmo. Mas assim, eu estou bem, tá? Fiquem tranquilos! Não teve briga de casal. Então é isso, muita gente maldosa e estamos bem. Estou um pouquinho roxa por conta dos medicamentos, tive que tomar muito medicamento por conta de tudo que aconteceu. Estou com o tórax e a barriga bem inchada”. O companheiro da ex-pea explicou: “Fiquei por 90 minutos fazendo ressuscitação respiratória nela. Ela perdeu a capacidade de respirar, mas, graças a Deus, o coração se manteve ok. Se eu não fosse médico, ela teria morrido. Até então a suspeita era de intoxicação por camarão”.

Jenny Miranda

Jenny Miranda

Jenifer divulgou um documento com a tomografia computadorizada do tórax. A técnica utilizada foi a aquisição com cortes axiais, sem a administração intravenosa do meio de contraste iodado. A análise final foi: presença de cânula endotraqueal, consolidações parenquimatosas em ambas as faces posteriores dos pulmões, restante do parênquima pulmonar com coeficientes normais de atenuação, traqueia e brônquios principais pérvios de calibre preservado, área cardíaca de dimensões conservadas, aorta de calibre normal, ausência de linfonodomegalias mediastinais, não há sinais de derrame pleural, estruturas ósseas sem sinais típicos de fratura e implantes mamários bilaterais sem sinais de rupturas de cápsula ou extravasamento.

(Foto: Reprodução/Instagram)

** A opinião expressa neste texto não é necessariamente a mesma deste site de notícias.

© A reprodução deste conteúdo é estritamente proibida sem autorização prévia.

Tiago Ghidotti

Continue Lendo

Mais Lidas

© Todos os direitos reservados - Parceiro de Conteúdo do EGOBrazil